Minha viagem à Philadelphia.

Olá!!

Falando sobre viagem! Partindo de NYC é bem fácil visitar algumas cidades ao redor, como a Philadelphia por exemplo. E foi o que fiz alguns meses atrás.

Tirando a viagem que fiz há 4 anos atrás, com algumas amigas, para Atlantic City e Washington DC, e a viagem pra Miami, pra fugir do frio, a Philadelphia foi a primeira viagem planejada, afim de cumprir minha meta de conhecer os 50 estados americanos.

PS.: farei posts sobre DC, AC e Miami.

A Philadelphia é uma das cidades mais importantes para a história dos Estados Unidos, pois foi lá que a constituição foi assinada e a independência declarada.

Filadélfia (em inglês: Philadelphia) é a cidade mais populosa do estado norte-americano da Pensilvânia, sendo a única cidade do condado homônimo e, portanto, sua sede. É apelidada Philly e City of Brotherly Love (Cidade do Amor Fraternal), por conta da etimologia de seu nome: a palavra “Filadélfia” vem do grego Φιλαδέλφεια (pronunciado [pʰilaˈdelpʰeːa], e em grego moderno, [filaˈðɛlfia]), literalmente, “amor fraterno”: φίλος (philos) significa “amor”, e αδελφός (adelphos), “irmão”. […]

Uma das mais antigas cidades norte-americanas, e outrora a segunda maior cidade do Império Britânico(superada apenas pela capital imperial, Londres), Filadélfia desempenha um papel de grande importância desde a época das Treze Colônias, e os primeiros anos da independência dos Estados Unidos. Grande parte desta proeminência deve-se à ação de Benjamin Franklin, habitante da cidade e de quem partiram muitas ideias que, germinadas, ocasionaram na Revolução Americana e a subsequente independência do país. Como maior cidade e centro geográfico e social das colônias, a cidade sediou o Primeiro Congresso Continental e, após a declaração de independência em 4 de julho de 1776, seria capital do país em outras quatro ocasiões, sendo a última vez entre 6 de dezembro de 1790 e 14 de maio de 1800, quando a sede do governo foi transferida para a então recém-construída cidade de Washington.”

Acima um pouquinho da história da Philadelfia, retirada do site Wikipedia, só para situar vocês do porquê fui até lá.

A cidade e bem turística e e bem fácil de conhecer. Saímos de NYC de Megabus (empresa de  ônibus que faz várias rotas terrestre pelo EUA), os ônibus são bem limpos e confortáveis e escolhemos no site a opção de cadeira marcada, por uma pequena taxa a mais, só para garantir que iríamos juntas, já que na maioria dos acentos você chega e escolhe já dentro do ônibus. A viagem e bem rápida, dura menos de 1 hora e o ônibus tem uma parada bem em frente ao Independence Visitor Center, que foi de onde programei começar o tour, pois já tinha lido em alguns blogs que dá para se preparar bem a partir de lá.

Pegamos um mapa e foi bem facil localizar todos os pontos interessantes da cidade e logo percebemos que com um pouquinho de disposicao para andar voce faz todo o percurso em um dia.

9A1365F7-A575-4806-94BA-8246DB9F0AFE

Fomos ao banheiro nos ajeitar, peguei um café , o mapa e os ingressos para o Independence Hall, que são gratuitamente distribuídos, e começamos nossa visita pelo Independence Bell (O sino rachado), que fica bem na frente do Independence Visitor Center.

Ps.: por favor não se confunda com tantos “independence”, a final essa é a cidade da independência!

53A42C51-817A-4B61-B56F-B4B1588B7904

A entrada e bem rigorosa. Não se pode entrar com bebidas abertas e todos passam por um detector de metais, mas o lugar em si é bem pequeno, tem alguns murais e TV’s contando a história do sino e algumas fotos de pessoas importantes ao lado do Sino, como Gandhi por exemplo. Logo depois já se vê o sino que esta localizado em frente a uma parede de vidro com o Independence Hall no fundo, que rendeu uma foto bem legal. E foi só isso, andando um pouquinho mais e nós já saímos do local.

A próxima parada foi o independence Hall que com certeza é o prédio com mais história nos EUA. Acabei não tirando fotos lá dentro por estar entertida tentando entender a estória que o Guias contavam, mas tirei foto do prédio pelo lado de fora.

5DF27A98-FEEB-4DBC-8915-73F4CCD412F8

E também nessa cereijeira linda que tinha no jardim, afinal era abril e o fim de semana do Cherry Blossom Festival.

E7EBD1DB-F80C-45DB-98AE-B1199ADE2A85

Logo depois seguimos o mapa e fomos andando para mais dois pontos turisticos que eu queria ver: a Elfreth’s Alley, que a rua residencial mais antiga dos Eua e onde importantes figuras da historia moraram.

E também a Betsy Ross House, que foi a casa da mulher que costurou a primeira bandeira americana, após a independência. Hoje em dia a casa é um museu e pode ser visitada. inclusive há alguns horários em que se encenam um momento com a presença da Betsy.

5F3713F0-AA86-4729-9052-AFE227677832

Após essas duas visitas do lado East da cidade, voltamos sentido west para visitar o Market Place, onde se pode encontrar, aos sábados, os Amish vendendo seus produtos.

Ps.: eu gostaria de ter tirado uma foto, mas minha irmã me convenceu de que seria bem rude fazer isso, por isso nao tenho fotos deles. Mas sei que e possível fazer um passeio com visitação das fazendas deles na região.

No caminho vimos também o portal de Chinatown, que conhevenhamos existe em todo lugar.

Seguindo encontramos o City Hall, que é onde fica a prefeitura da cidade e o prédio tem nada mais nada menos que uma estatua de Benjamin Flanklin bem no topo. Diga-se de passagem Benjamin Franklin é um cara bem querido, por lá , pois podemos vê-lo em todos os lugares. Mas não poderíamos estranhar, pois a final, ele nasceu por lá e foi uma das figuras mais importantes na independência dos EUA.

Mais à frente encontramos o Love Park onde tem uma escultura do LOVE bem menorzinha que a de NYC.

Logo ali atrás já se consegue ver o início da Benjamim Franklin Parkway, onde estão estendidas, ao longo dela, todas as bandeiras Nacionais. Eu demorei um pouquinho para achar o Brasil mas jajá vocês verão onde ela estava.

A partir desse ponto, como tínhamos pego um hotel, pois ficaríamos o fim de semana, para o Cherry Blossoms Festival, e minha irmã não estava se sentindo muito bem, resolvemos ir ao hotel tomar um banho e depois voltar para seguir pela BF Pkwy até a Rock Stairs.

Ficamos hospedados num Bed and Breakfast bem legal em Washington Square District, chamado La Reserve Bed and Breakfast. Os funcionários foram super atenciosos, a comida do café da manhã é ótima e o quarto bem grande e aconchegante.

Como pegamos a opção mais barata o banheiro era dividido entre 3 quartos do andar, mas há também a opção com banheiro privativo.

O ambiente e super charmoso e está localizado num bairro ótimo e super tranquilo.

Após dar uma relaxada decidimos sair novamente para visitar a Rocks Stairs e jantar.

Olhamos no Google maps e pegamos um ônibus, a pesar de que usar app’s como o Lift ou Uber sai bem mais barato que em NYC, descemos no ponto mais próximo e fomos em direção a tão Famosa escada em que subiu Rock Balboa e é claro que assim como todos eu subi correndo e fiz a pose dele lá em cima.

Ainda nessa praça tem uma estátua do Rock Balboa onde você pode tirar foto, mas na verdade achei ela meio esquisita e a fila estava muito grande.

Aí em cima dessa escadaria é onde está localizado o museu de arte da Philadelphia, mas estava fechado no horário que fomos.

Após as fotos clichês fomos andar pela rua das bandeiras em busca da bandeira do Brasil e vimos alguns cenários bem bonitinhos.

E bem ao lado da bandeira do Brasil encontramos a escultura do AMOR. Isso mesmo! Uma escultura de uma palavra em português, no EUA. Achei chique! (como diria minha prima Isabelle rsrs)

Depois disso fomos jantar e voltamos para o hotel.

No outro dia a intenção era participar do Cherry Blossom Festival, mas para o nosso azar o tempo amanheceu bem feio, chovendo, frio e minha irmã não estava se sentindo muito bem, então resolvemos trocar nossas passagens e voltar mais cedo pra casa.

Bom, posso dizer que valeu cada momento e cada um dos lugares que conheci. Teria ido em outros como o carrossel, por exemplo, quer teria rendido fotos lindas e o Fairmount Park, mas sei que novas oportunidades não faltarão, já que a Philadelphia fica tão pertinho.

Espero que tenho gostado do relato e que eu inspire pelo menos uma pessoa a viajar, pois não tem preço que pague a experiência de conhecer novos lugares.

“Viajar e a única coisa que você gasta dinheiro e fica mais rico”

Qualquer dúvida ou curiosidade não deixe de entrar em contato comigo.

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s